Em uma mineradora do estado (SC) que lavra areia em cavas, tem seu material de rejeito bastante argiloso. O aproveitamento que a empresa faz para este material é a utilização para o preenchimento das cavas da mineração de areia. Mesmo assim, há um excedente que tem que ser doado ou depositado em bota fora ( = custo extra).

Além de ocupar espaço na área de lavra a empresa tem a preocupação que este material pode gerar um passivo ambiental pois desconhece a composição e consequentemente os efeitos no meio ambiente.

O Laborgeo foi procurado para realizar a análise deste material (determinar a sua composição química e física) e com isto propor soluções para sua utilização.

Análises realizadas no LABORGEO:

ENSAIO ANALÍTICO: ANÁLISE GEOQUÍMICA SEMI-QUANTITATIVA STANDARDLESS (para determinar a composição do material depositado)

Elementos:

Determinação dos óxidos: Sódio, Magnésio, Alumínio, Silício, Fósforo, Potássio, Cálcio, Titânio, Vanádio, Cromo, Ferro, Níquel, Cobre, Zinco, Gálio, Rubídio, Estrôncio, Ítrio, Zircônio.

ENSAIO ANALÍTICO (para propor soluções de utilização do material que hoje não é utilizado): DETERMINAÇÃO DO LIMITE DE LIQUIDEZ (LL), LIMITE DE PLASTICIDADE (LP), ÍNDICE DE PLASTICIDADE (IP)

ENSAIO ANALÍTICO: ANÁLISE TECNOLÓGICA – QUEIMA (para propor soluções de utilização do material que hoje não é utilizado)

Determinação da Densidade Aparente a Seco dos Materiais

Determinação do % de Retração Pós-Queima dos Materiais

Determinação do % de Absorção de Água dos Materiais

Determinação da Densidade Aparente Pós-Queima dos Materiais

Preparação de Corpo de Prova

 

CONCLUSÃO:

  • A areia tem uma percentual de argila de qualidade granulométrica, cor terracota. O conjunto dos ensaios resultou que o material é bom e tem possibilidade de uso em Porcelanato, tintas e borracha.
  • Diminuição do custo do cliente com bota fora
  • Diminuição do uso do espaço da lavra
  • Não gera passivo ambiental
  • Abre possibilidade de lucro para o cliente em outras frentes (hoje ele só vende a areia) e esse material ele pode vender para outros segmentos industriais.

Obs.: para determinar se o material é bom e pode ser utilizado na indústria cerâmica é necessário que ele se enquadre dentro dos níveis dos vários ensaios que são realizados e que vão determinar se o material é bom ou não. A Portobello por exemplo, exige uma serie de padrões dos seus fornecedores. Existem ainda diferentes padrões para os diferentes tipos de fins: porcelanato, louça de banheiro, tinta, borracha, etc.

 

Solicite a análise do seu solo. Entre em contato.